terça-feira, 2 de outubro de 2012

Aniversário do Giovanni

Achei dias desses uma pagina solta da revista Bons Fluídos...em um dos lados da pagina tinha uma esntrevista com um tal de HM...não sei se ele era um guru, terapeuta, filosofo...porque o inicio da entrevista sei lá onde estava.

Ele falava sobre o sofrimento...e falava de um modo tão simples que entendi que é tão presente em nossas vidas como a respiração.

Uns passam por desfortunios maiores que outros, mas todos nós passamos por essa experiência de "sofrer".

Ele dizia que se uma pessoa tropeça e machuca o dedão, essa dor vai fazer com que ela repense no seu  modo de andar, nos obstáculos do seu percurso.

Isso é encontrar soluções para que não venhamos mais sofrer com o tropeção.

E assim com os sofrimentos do coração, das perdas, das mudanças de rotas.

Mas Heydi o que tem a ver com o aniver do Gi? Tem muito a ver.

Essa semana passada inteira me dediquei aos enfeites, comes e bebes, em enviar convites...sem deixar de dar aulas, cuidar da casa, da familia e de mim.

Mudei meu modo de viver meu dia a dia...FOCO...sim isso mesmo, focar nas delicias da vida...na familia...nos amigos...ajudar...trabalhar...transar...hehehe.

Ter ao lado pessoas que você tem certeza que te amam....e aqueles que deixar de nos amar...na verdade nunca amou...então que vão todos pra "pontequepartiu"...

Todos da festa estavam felizes, nenhuma cara feia, ninguem bravo, ninguem te vigiando, te apontando o dedo...Focar...naquilo que temos de mais importante e verdadeiro.

Eu tenho minha familia íntegra, sem estar dividida...envelheceremos juntos, almoçaremos aos domingos juntos, comemoraremos as festas juntos. Se tem preço isso tudo?...Claro que tem...preço do coração.

 

 
Beijos meninas
 
 
 

3 comentários:

Sonia disse...

Parabéns ao aniversariante! Isto, gostei de ler: foco, é isto.
Grande abraço!

Bella disse...

Que texto fantástico....voce é uma inspiração para mim!!!

A Véia do Blog disse...

Bella querida obrigada....espero passar algo de bom e necessário porque senão não valeria a pena lutar