quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

ENVERGONHADA

FOTO: bailarina e a lua cheia


Precisei ir a farmácia cujos os donos são pais de alunas minhas de jazz. Minha mãe foi junto pra pagar com desconto para a terceira idade, :P.
Qdo a farmacêutica estava entregando o antibiótico, minha mãe perguntou para mim: _Será que não vai fazer mal junto com o remédio que está tomando (antidepressivo)?. Eu mais que rapidamente disse _ NÃO, antes que ela mencionasse o tipo de remédio. Não adiantou, minha mãe olhou para a mãe das minhas alunas e disse: _Ela está tomando antidepressivo.

SOCORROOOOOOOOOOOOOOO

Apenas minha família próxima mãe, filhos e minha mestra de dança é que sabem que eu estou depressiva e tomando remédio, (bom, e vocês leitores).
Não me sinto a vontade em contar para as pessoas. Me sinto na verdade, envergonhada dessa fraqueza.
Com tantas desgraças acontecendo no mundo, no nosso país, na nossa cidade como enchentes, balas perdidas, mães sendo maltratadas e enxotadas de suas casas com bebês no colo, fome, que eu não poderia em hipótese alguma estar assim.

Sofrer por um homem que me trouxe tantas tristezas, sentimento de abandono e desprezo? Nos últimos anos eu ia dormir e ele ficava na net, qdo eu estava acordando ele estava indo pra cama.

Parece a história de um casal que foi enfeitiçado por um bruxo que transformou a moça no sol e o moço na lua.

Quantas vezes quis namorar e ele malhando o teclado de tanto bate papo na net com amigos e amiguinhas. Perdi a conta. Não preciso dizer aqui que resolvi sozinha meus desejos várias vezes, pois o papo estava tão bom na net que eu não teria nenhuma chance.

Não é de se envergonhar por estar assim por um motivo tão...?

Não controlo meus sentimentos, mas estou aprendendo a controlar meus pensamentos. Estou mais consciente da realidade e deixei de imaginar muitas coisas.

ACREDITEM SE QUISER

Com a depressão fiquei meio aérea, e atravessei na frente de um carro, o motorista jovem parou me dando passagem, eu atravessando ouvi dele: “Por você eu dançaria tango no teto, Eu iria a pé do Rio à Salvador...” Barão Vermelho. Ele estava ouvindo essa musica num som razoavelmente alto. Cantou olhando pra mim, então era pra mim rs
Não sei muito bem a cor que ficou meu rosto, mas consegui sorrir de volta para ele.

“O que não podemos fazer é reclamar, pois só reclama quem está bem. Porque quem realmente está mal, serra os dente e tenta seguir em frente.”
(autor desconhecido por mim).

Beijos

4 comentários:

Sonia disse...

Depressão não é vergonha, amiga! Estou gostando de ver,já estás prestando atenção nas coisas que te rodeiam! Acho que o motorista te deu uma "cantada", não achas?

Kalanga Brazil disse...

Oi Amiga!

Eu queria te dizer um tantão de coisas... mas em um coment é praticamente impossível! Andei lendo alguns posts teus [mas nem sei se de fato vc está depressiva ou se vc apenas escreve representando alguem q assim esteja] se for real o que escreves, gostaria de compartilhar que recentemente eu tb fui diagnosticada assim. Levei muito a sério o poema de F. Pessoa que diz que "o poeta é tão bom fingidor que finge que é dor a dor que deveras sente" e nunca me deixei abater! Chorei escondido, estapeei meu próprio rosto entre tantos outros gestos grosseiros e estúpidos para comigo mesma. Mas jamais demonstrei minha dor. Até que recentemente...

Beijos no coração,

KB

Lu disse...

Oi Flor,boa tarde!!
Como você está?
espero que bem,alguém cantando pra você ajuda a melhorar a autoestima logo você vai perceber o quanto você é linda.
Gostaria de te informar que tem um selinho de Blog Awaard,lá no blog para você espero que você goste do presentinho.
Beijo Lu

Elza Carrara disse...

Não se sinta assim não amiga, os sentimentos que envolvem uma depressão só dizem respeito á você, somente você sabe o que está passando, ninguém vai te julgar por isso não. Quer dizer, um ou outro sem noção vai tentar fazer isso, mas não se abale, por mais difícil que seja. Concentre suas energias em melhorar, não no que os outros estão pensando. Você está diariamente nas minhas orações :)
Bjs